Nada é por acaso.... Hoje eu sei disso!

Hoje em dia apercebo-me que esta frase começa a fazer cada vez mais sentido tanto na minha vida como na dos outros. Antes não percebia o porquê de algumas pessoas entrarem na minha vida, quando às vezes em vez de me trazerem alegria, traziam tristeza carregada nos ombros que eu teria de suportá-la e levá-la até onde conseguisse. Refiro-me a relações de amizade/amorosas que acabaram, refiro-me a conhecimentos passageiros, mas que deixaram marcas, refiro-me a pessoas que simplesmente pisaram o meu caminho e caminharam nele sem pedir licença, mas eu deixei e dei oportunidade para elas se manterem. Umas ficaram e outras foram tal como vieram. Hoje com 28 anos deparo-me que afinal aprendi mais do que pensava ter aprendido nestes anos todos, amadureci, percebi em que aspetos devia dar mais ou menos importância e sobretudo a ceder e não ser tão orgulhosa. Percebi que muitas atitudes que tinha não eram de todo as mais corretas, mas também percebi que lidei com pessoas erradas para que eu pudesse aprender a lidar com outras no futuro. Percebi que tive de criar defesas, tive de aprender a ser mais cautelosa e a ponderar bem os passos que haveria dar ontem, hoje e amanhã. Porque apesar de querer viver o presente, sei que o futuro está sempre no meu pensamento, seja nos sonhos que quero realizar, seja na vida que idealizo para construir o meu próprio caminho para a felicidade.

Hoje considero-me uma menina/mulher madura, capaz de compreender e suportar muita coisa, que já consegue controlar algumas emoções e levar todo o tipo de situação com maturidade. Sempre me preocupei mais com os outros que propriamente comigo mesma, sempre ouvia os outros e aconselhava, hoje não me arrependo do que fiz, porque na verdade sempre achei que era o mais correto. Contudo, a realidade é que não posso jamais esquecer de mim mesma, e se isso se chama de egoísmo, então que seja, mas primeiro estou eu e o meu amor próprio e só depois os outros. Porque para sermos felizes e vivermos em paz, temos de separar as águas, continuar a valorizar as pessoas e ajudá-las, mas principalmente não deixarmos a nossa alma morrer nos problemas dos outros, nas angustias dos outros ou nos interesses dos outros. Aprendi que ajudar alguém é darmos um bocadinho de nós, não permitindo que chegue ao limite de nos absorver a energia que precisamos para lutar mais um dia na nossa vida. Digo isto, porque há pessoas que nos sugam energia e muitas vezes nem se apercebem de que estão a fazê-lo, eu chegava mesmo a passar horas a ouvir "lamentações" de pessoas porque gostavam de desabafar, sempre achei que estaria a ajudar, mas no final eu é que ficava cansada e esgotada porque apesar de me sentir útil, sentia que não me trazia alegria de viver.

Desta vez apareci na vida de alguém, mas aprendi que fui ajudá-la de certa forma a ver a vida noutra perspetiva. Neste caso eu sofri, porque comecei a nutrir um sentimento tão bom dentro de mim que não foi correspondido pela outra pessoa, mas hoje sinto-me bem e sabem porquê? Porque ajudei esse alguém a perceber o mundo de outra maneira, mas como tudo na vida só aprende quem quer e quem aceita que nada é por acaso, portanto só cabe a essa pessoa guardar as aprendizagens que adquiriu. Se a nossa vida está estagnada é por alguma razão, é porque temos de mudar algo nela. Infelizmente não adivinhamos o que temos de mudar ou que caminhos havemos de seguir, mas aos poucos vamos percebendo que algumas coisas/situações/pessoas fizerem sentido na nossa vida, por mais mágoa que possam ter deixado ou até felicidade, um dia vamos olhar para trás e realmente entender os porquês que há muito questionávamos. 

Todos nós temos um propósito nesta vida e todos nós queremos o mesmo sonho que é ser FELIZ (pelo menos a maioria) , mas saber o futuro? Ninguém o sabe, ninguém o pode controlar, mas podemos mudar o presente, portanto só nos cabe a nós ter força de vontade e coragem... viver em vidas estagnadas é muito triste, é não ver sentido à vida, é ver apenas um foco e não apreciar o que está ao nosso redor... é muitas vezes viver em solidão, em pensamentos que se aprisionam e nos medos que nos atormentam. Infelizmente se a vida fosse um mar de rosas, não teria a mesma graça, mas ter que lutar todos os dias para vencer, também não é fácil. Portanto, vamos vivendo um dia de cada vez e tentando sempre combater aquilo que nos faz aprisionar ao passado ou às marcas que nos feriram e apesar de terem sarado, continuam ali presentes. Tentar olhar o presente com positivismo e agradecer o que até hoje fomos aprendendo mesmo que nos tenha custado aguentar.

Comentários

  1. Nada acontece por acaso, nem sempre conseguimos descortinar é o seu proposito.
    A vida é uma aprendizagem constante, disso não temos duvidas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. São os acasos propositados pela vida... Todos temos um propósito! As coisas, amizades , conhecimentos não acontecem quando queremos, acredito que sim quando precisamos, ou precisam de nós...
    Porque não se aprende com batalhas duras da vida, mas com pequenos toques na alma já dizia alguém!
    Crescemos e as arestas que nos definem ficam mais definidas sem que nos apercebamos... Passamos a analisar com olhos de sabedoria os caminhos que a vida nos propõe, passamos a abraçar quem caminha ao nosso lado e por vezes sabemos de antemão quem vem para ficar ou vem para levar um pedaço do que somos para tapar alguma lacuna na sua vida... Uma vez completos (julgam eles) partem sem querer saber como ficas, quanto te falta ou quanto te doi...
    Não há sol sem arco-íris... Nem sorrisos sem tormentos!
    Viver não deixa de ser crescimento e aprendizagem constante... Mesmo que no momento que dói não entendamos o motivo da dor... Na nossa jornada encontraremos o seu propósito!
    Um passo ante o outro... Um sorriso após uma dor... Uma nova tentativa após o fracasso..

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

A Madrinha tem Saudades Tuas

Tragédia que Nunca Esquecerei

Avó Ausente